O grão produzido aqui no Brasil tem menos concentração de glúten do que o produzido em solo Argentino (Argentina é o nosso principal fornecedor de trigo) por exemplo, o que significa que mesmo que o Brasil produzisse mais de 11 milhões de toneladas por ano ainda assim teria de importar o produto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

plugins premium WordPress